Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2014

Petrobrax versus Petrobrás brigam pelo Pre-Sal

De acordo com e-mail entre o Jose Serra e a embaixada do EUA no Brasil vazado pelo site Wikileaks, Petrobrax era como se chamaria a Petrobrás caso ele ganhasse a eleição e a estatal brasileira fosse vendida para a Chevron, petroleira do EUA.
Ainda bem que deu a Dilma e a Petrobrás e o Pre-Sal continuam sendo patrimônio dos brasileiros.
A Petrobrás é a joia da coroa depois da descoberta dos bilhões em petróleo no fundo do Oceano Atlântico pertencente ao Brasil varonil.
A invasão do Iraque por petróleo custou muito caro para o EUA, tanto político quanto financeiramente. O petróleo tem sido a causa das guerras durante todo o século passado e vai continuar sendo durante muito tempo.
Essa briga em ano eleitoral tem o Pre-Sal como componente.
Por isso a oposição ao governo do PT que insiste em não privatizar a empresa abriu uma CPI da Petrobrás para abrir caminho para uma possível privatização futura, caso ganhe as eleições.
Por isso o The Financial e a Standard & Poor’s entraram na …

Cérebro de maracujá eletrônico

O tempo é irmão quando se sabe surfar nele e a morte é um impulso primitivo que encarada de frente torna a vida um processo mais leve.
A lenda urbana que diz “Na vida você pode escolher entre ser o arco, a flecha ou o alvo” fala de livre arbítrio, escolhas que o mortal sem noção de porra nenhuma pode ir tomando no percurso da sua existência marromeno.
A melhor escolha, me parece, é ser a flecha voando em direção ao desconhecido, sem pressa de chegar ao alvo, pois o alvo é o fim da viagem.
Divagando sobre flechas e alvos me pego em uma sala do Joãozinho Lucinho, ala infantil do Hospital João Lucio que fica na zona leste da Barelândia, área da cidade com mais problemas sociais por ser a mais povoada e uma grande favela sem esgoto, sem calçadas e ser vista somente como um grande celeiro de votos para políticos oportunista surgidos de programas de televisão policialesco de quinta categoria onde pobres são filmados apanhando da polícia por terem roubado galinha.
Entre um camburão e outro d…

Entrevista com o Marcola

O chefe do PCC que atende pela alcunha de Marcola está fazendo mais sucesso no Facebook que os tucanos, seus criadores.
O Primeiro Comando da Capital é a única herança do PSDB depois de 22 anos governando São Paulo, o estado mais rico da União.
Uma entrevista fake com o Marcola atribuída a Folha de São Paulo é mais uma das grandes montagens que papocam viralmente pelo Facebook todos os dias.
Essa entrevista é uma invenção escrachada pelo fato que nem a tendenciosa Folha de São Paulo teria permissão para entrevistar preso em presidio de segurança máxima.
Só trouxa dá confiança para esses bagulhos idiotas.
A entrevista é uma ode ao pensamento direitista que classifica o Brasil como um país de bandidos, tomado pela horda de corruptos, prostitutas, ladrões e que não tem solução, o caminho que se abre é uma ditadura militar, claro, com a mesma elite em cima governando e os pobres aqui embaixo obedecendo, porém sem votar.
Uma delícia de ditadura.
A gente sabe quem é que lança esse tipo de l…

Um Habbib’s em um Porto de Lenha

A Crimeia fica longe pacas da Barelândia. Não dá para ir a pé porque tem o Oceano Atlântico entre o Brasil e a Europa.
Melhor não pensar muito na Crimeia.
O que aconteceu na Crimeia está acontecendo aqui ao lado na Venezuela e no Brasil. A modalidade de intervenção imperial é a mesma.
Via internet, através de “fundações” tipo Instituto Millenium e com a ajuda da “grande mídia” o poder imperial do EUA vai ditando seus desejos e quem não obedece é derrubado por manifestantes encapuzados vestidos de preto.
Na Ucrânia são neonazistas, no Brasil vai sair a Marcha Para a Família e a Liberdade que quer a volta do fascismo militar e da ditadura.
Na Ucrânia, o EUA só esqueceu de combinar com o Grande Urso adormecido ao lado.
A Rússia tem poder de destruir todas as grandes cidades do EUA com seus misseis atômicos além de ser o maior credor da dívida pública do governo do EUA junto com a China.
Por mais que o Obama esperneie por ter feito uma merda em apoiar neonazistas para derrubar um governo…

Só come Habbib’s e se acha

A Barelândia está novamente em pé de guerra, com tacape na mão e pintada para a guerra.
Tudo porque uma louca viciada em Habbib’s perdeu a noção no balcão do drive-true da lambança sem graça por conta da demora no atendimento.
Ela xingou a tudo e a todos chamando os funcionários de comedores de peixe e descascadores de tucumã esquecendo que em todo canto agora tem câmera filmando.
Eu não sei o que uma pessoa viciada em Habbib’s quis dizer com isso.
Uma pessoa que perde a cabeça porque o Habbib’s dela demorou e sacaneia quem come peixe e tucumã só pode estar com o cérebro totalmente destruído pela prática do uso dessa droga pesada chamada Habbib’s.
Imagino se fosse no balcão de venda de cocaína. Era capaz da louca esfaquear alguém.
No auge da alucinação pela ausência da droga, a usuária xingou a cidade no atacado.
Tudo bem que a Barelândia é uma cidade sitiada, que há gerações é administrada por um grupo de políticos corruptos e incompetentes que transformaram a cidade em uma cidade ca…

Vai tomar no teu legado da copa

A palavra da moda é “Legado da Copa”.
Todo dia algum “jornalista” ou “articulista” ou “marqueteiro” inventa no luxuoso escritório em que habita, um termo novo para ser bombado na grande mídia monopolista.
E o que era uma expressão de morro, uma gíria de rua de porto, vira uma palavra chic, uma palavra top, um não sei o que não sei o que lá.
Com a Copa do Mundo no Brasil o termo enguiçado na boca do modismos tupiniquim é “Legado da Copa”.
No meu tempo de menino no saudoso Bairro da Gloria, território de bucheiro da insólita Barelândia, legado da copa era aquele cara que de tanto dá o toba ficava todo legado da copa dele.
Tanto que não podia nem sentar no dia seguinte.
Hoje, um cara que para na calçada com o seu carro sem se importar com os pedestres, como faz todo boçal, enche a boca para falar em “Legado da Copa” porque ouviu isso no Globo News.
O mal educado não sabe que não vai ter copa que dê jeito na sua falta de cidadania.
Um cara que vive pondo no legado da copa dos outros, nem …

Elefante Branco procria Vira-Latas

A Copa do Mundo de Futebol no Brasil está causando surto nas pessoas com Complexo de Vira-Latas.
Qualquer publicação na imprensa estrangeira que seja negativa em relação a Copa no Brasil, o brasileiro Vira-Latas surta, ladra, baba e morde.
O brasileiro com Complexo de Vira-Latas não precisa de ninguém para depreciar o Brasil.
Ele e seu complexo se encarregam de elevar o Brasil a categoria de Haiti.
A imprensa do sudeste por sua vez acha que tudo que é na Amazônia tem a ver com índio, jacaré e malária.
A Arena da Amazônia ficou linda e pode ser palco de shows, evento de UFC já que o maior campeão por peso é o amazonense José Aldo, o futebol local pode receber injeção das empresas do Distrito Industrial e se tornar algo que dê para assistir.
Espaço de sobra existe para fazer tudo isso.
O legado da Copa do Mundo poderia ser muito mais profundo que somente o concerto de ruas. O projeto do metrô de superfície bem que podia sair do papel com vontade política para tentar começar a remediar …

Tiozinhos que estão no game

A gente que virou tio lá pelas casas dos trinta e poucos anos, quando chega aos cinquenta já acostumou a não ter mais nome. As pessoas na rua te tratam “ei tiooo!”.
Foda vai ser quando for “Eii vovô!”
Apesar disso, quem passou a vida sendo insubmisso, pisando na jaca e na goela dos otários para poder ser independente e não se alinhar ao sistema nem com a merda da sociedade mediana, que lia o poeta, contista e romancista Henry Charles Bukowski Jr., e se achava super independente futebol clube, que ia no vernissage literário no Bar do Armando no lançamento de mais um livro do genial Simão Pessoa só para se inserir no Manual do Canalha, sabe o quanto é difícil a vida de quem rema contra a maré.
Depois de véio, mano véio, a gente aprende que a independência não tem nada a ver com os outros, nem em segurar bandeiras, nem em se ferrar todinho só para dizer que pegou chuva e achar que ser feliz é coisa de trouxa.
A liberdade exige disciplina, como diz o poeta baitola Renato Russo.
Hoje a min…

A origem do cucaracho reacionário

O discurso raivoso pseudo intelectual que se ouve nos botequins frequentados pela classe média da Barelândia é o mesmo que se ouve nos Jardins Paulistas.
Esse fenômeno da pasteurização de pensamento tem uma única fonte.
Globo News, seus colunistas, seus economistas e seus sociólogos.
Pode reparar.
Da fila do banco, ao supermercado e a mesa do boteco, a raiva contra o PT beira a hidrofobia.
A grande imprensa brasileira assim como de toda a América Latina é propositadamente planejada para ser monopolizadora. Do México para baixo existem grandes conglomerados midiáticos pertencentes a meia dúzia de famílias das elites escravocratas alinhadas ao pensamento do grande capital mundial alojado no EUA.
Qualquer partido de origem trabalhista como o PT que chegue ao poder, do México para baixo, é caçado sumariamente por essa grande mídia que representa os banqueiros e o grande capital.
Com ou sem crime, com ou sem prova, quem afrontar esses interesses vira vítima dessa chamada “grande imprensa”.

Nebraska é na Barelândia

Vi o filme Nebraska indicado para o Oscar.
Não me empolgo muito por indicações ao Oscar e nem a Nobel, mas baixo filmes de acordo com meu interesse despertado. Falo “baixo” porque faço download pelo Pirate Bay com muito orgulho e com muito amor.
O filme é sobre a relação dos filhos com os pais já velhos e fora do game e sobre o amor, compaixão e respeito que se deve ter por eles.
Quando a gente envelhece a gente vai se enchendo de manias, tiques e vontades como se estivéssemos voltando a ser crianças.
De fato, a medida que a gente envelhece, a gente vai ligando o botão “Foda-se” como toda criança faz.
O dever de quem tem a sorte de ter pais vivos que já ligaram o botão “Foda-se” é ficar de olho neles com muito amor para que não se machuquem, mas não deixar que esse amor estrague o “Foda-se” deles.
O lance é aprender a pirar com os velhinhos e com as crianças.
Fora desse intervalo de tempo a gente só é um trouxa que acredita em meias verdades.
No Nebraska ou na Barelândia, a vida só va…

A Banda do Cacique Barezinho não tem hidrofobia

Sai nesse domingão chuvoso a Banda do Cacique Barezinho cheia de galhardia e esplendor.
Na frente da banda abrindo alas vão os três travestis banidos da Gavião da Fiel que homenageou o Ronaldinhoooo Fenomenooooooo do Galvão mas esqueceu de convidar os três travestis que fizeram parte de vida do homenageado.
Por causa desse esquecimento preconceituoso a Banda do Cacique Barezinho resolveu homenagear os três.
Afinal de contas, a banda é um festival de democracia.
Na banda pode tudo.
Pode homem como homem, mulher com mulher, mulher e homem fumando cachimbo da paz, pode ser feliz, só o que não pode é gente com hidrofobia mensalitica.
O pior tipo de chato é aquele trouxa que acredita no Mentirão do PT plantado pela mídia conservadora de direita chefiada pela Rede Globo que fica destilando ódio seletivo por onde vai.
Quer acabar com a noite desse hidrófobo é falar “Mensalão” no ouvido dele.
A baba escorre.
E baba é o óoóóhhhh!
Portanto, a Banda do Cacique Barezinho só tem restrição a hidrof…