Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2014

O Caso dos Seis Cornos

A Barelândia é uma ilha banhada de selva por todos os lados.
A Barelândia é um caso à parte da humanidade.
Aqui o povo ou ama ou odeia periquito.
Aqui periquito voa baixo.
Na Barelândia, como em todo lugar da modernidade da moda moderna, a vida gira em torno de shoppings e academias. Todo mundo se conhece desses lugares.
Até lombriga um pega do outro nesses lugares.
Bueno.
Em uma renomada academia do centro da cidade quatrocentona existe uma academia cafona chamada Cheik Club frequentada por pobres e por novas ricas e seus carros importados com seus cabelos de boneca loira e suas bolsas Louis Vitton. Uma suruba social que fede a anabolizante.
As novas ricas querem também ser novas loiras bombadas que nem as do Pânico na TV e tomam bombas e puxam ferro a dar com pau para ver crescer os glúteos, coxas e bíceps e engrossar a voz. Depois vão em um cirurgião plástico da esquina e metem cilicone onde der, porque só puxar ferro não adianta.
Isso tudo para garantir um casamento com um “empre…

Pílula de Glitter combina com arvore de natal

A gente vai avançando no tempo pensando feito uma besta que já viu de tudo nessa vida louca meio que sem noção.
Mas não.
Espia isso.
Pesquisadores da ocupadíssima e mundialmente consagrada Universidade da Boca do Lago do Arapapá sem porra nenhuma mais para inventar ou fazer, desenvolveram a formula de um composto de farinha de bodó com jenipapo que tem a competência de dar brilho de purpurina e cor ao coco que sai do nosso tablet.
Bom.
Para alguma coisa deve servir tamanha força empreendedora e criatividade.
Tem gente que quando caga adora ficar admirando o charuto boiar nas águas turvas do vaso para sentir a competência da sua existência e da sua obra.
Uma biba distraída que não faz chuca na pressa do cotidiano, se pegar um bofe na noitada e passar cheque, pode passar sem medo. Com a Pílula de Glitter o cheque vai ser colorido e brilhoso.
Para as pessoas que gostam da soltar o rabiocó de vez em quando, ter purpurina colorida em volta deve dar um ar mais rococó no entorno do eixão.
Um…

Pílula de Glitter melhora a sofrência

Sofrência é uma coisa que nasce com a pessoa.
Que nem doença genética, a gente pega já no buxo.
A criatura que nasce com Sofrência já nasce com instinto de corno.
Já nasce com dor de cotovelo, já nasce achando tudo chato, já nasce com cara de abortada e tem a alma bem pequena porque vive remoendo pequenos problemas, querendo sempre aquilo que não tem.
Todo corno sofre de Sofrência.
Não existe cura para Sofrência, mas cientistas da afamada Universidade da Boca do Lago do Arapapá no glorioso estado do Amazonas, descobriram a formula de uma pílula que ajudará bastante no sofrimento existencial da criatura que sofre do mal da Sofrência.
A Pílula de Glitter promete fazer o coco da pessoa sair da boca do emboca todo brilhoso.
Disponível nas cores dourado, prata, rosa e azul, além de outras 26 cores, as pílulas não são tóxicas, segundo o fabricante.
Ao menos isso de bom na vida do coitado.
Né não?

Rede Globo lidera a temporada do cinismo deslavado

Impressionante ver a Rede Globo em seus jornalões ideológicos falando em corrupção e ditadura com a cara mais deslavada do mundo.
Quem estudou um pouco mais que a média a história recente brasileira sabe que o golpe militar de 1964 foi planejado pela CIA, o serviço de inteligência do EUA em uma operação de nome Condor, que em nome da Guerra Fria optou por acabar com as democracias latino americanas implantando ditaduras sangrentas.
A Rede Globo, a Folha, o Estadão aderiram ao plano e para isso receberam grandes fortunas.
Carlos Lacerda, a famiglia Marinho, Frias e Mesquitas, todos ajudaram a golpear a democracia brasileira atacando o governo João Goulart chamando de corrupto, esquerdista, comunista e o escambau.
A diferença de ontem para hoje é que ontem era o Carlos Lacerda nas ruas, hoje é o idiota do Lobão e Aécio, e os inimigos são "Bolivarianos", não mais "Comunistas".
Hoje essas famílias controlam a mídia nacional e ficaram bilionárias com esse monopólio.
A R…

O vendedor de galinha cafetão

Morar na Barelândia chuvosa, quente e úmida tem seu charme provinciano e barroco nas suas manhãs languidas cheias de carros buzinando nas ruas sem noção.
Morar no Parque 10, um bairro que há cinquenta anos era uma selva, e que hoje virou passagem para outros bairros, é como morar em uma ponte onde a gente como a gente, provinciano para chuchu, só fica espiando as presepadas, que nem cachorro na popa da canoa, só de orelha em pé. Nem peidar, peida.
Toda manhã há mais ou menos uns trinta anos, passa pela rua um carro de som de um vendedor de galinha caipira. Toda manhã eu ouço o mesmo anuncio que não mudou uma virgula durante três décadas.
E olha que nesse intervalo eu já morei em tanta casa e em tanta cidade que nem me lembro mais.
Hoje de manhã embaixo de uma chuva torrencial nesses dezembros barés, me passa novamente o carro do vendedor de galinha caipira. Só em ouvir o som eu volto no tempo, nos idos dos anos 80.
O carro de som do vendedor de galinha caipira está virando uma memória…